Agência de Marketing Digital Full Service: saiba tudo sobre o tema

Você sabe o que é uma agência de marketing digital full service e o que ela pode fazer pelo seu negócio?

Você sabe o que é uma agência de marketing digital full service?

Ao longo dos anos, o marketing sofreu diversas mudanças. 

Do boca a boca, passando por materiais impressos, até chegar à internet, foram inúmeras transformações. 

Hoje são várias as opções para se fazer marketing digital:

  • Marketing de Conteúdo
  • Redes Sociais
  • Email Marketing
  • Links patrocinados
  • SEO.

E estes são apenas alguns exemplos. 

As relações entre clientes e agências, claro, fizeram parte disso. 

Com o desenvolvimento tecnológico e a democratização da informação, surgiram diversos modelos de negócios, incluindo variados tipos de agências de marketing. 

Isso não chega a surpreender, tamanho o leque de oportunidades que a internet oferece.

Se por um lado gerou facilidade para CEOs, gerentes de marketing e vendas, também trouxe alguns problemas. 

Afinal, como gerenciar tantos serviços e profissionais envolvidos?

A resposta está no começo do texto: as agências de marketing digital full service. 

No texto a seguir, saiba o que são, como funcionam e tudo o que é necessário para concentrar todos os esforços de marketing em um só local.  

O que é uma agência de Marketing Digital Full Service (ou Agência 360)?

Agência de Marketing Digital Full Service (ou agência 360) é um modelo de negócios que concentra todas as ações de marketing em apenas uma prestadora de serviços. Em outras palavras, toma conta de toda a presença digital de uma empresa.

Isso quer dizer que, em vez de acionar diferentes agências para realizar múltiplas atividades, o contratante centraliza todos os processos de marketing online.

Por exemplo: 

  • Produção de Conteúdo
  • Mídia Paga
  • Fluxo de Nutrição de Email
  • Tráfego orgânico
  • Engajamento em Mídias Sociais. 

Para gerentes de marketing, vendas ou CEOs, trata-se de uma mão na roda. 

Afinal, não é preciso assinar vários contratos e se comunicar diariamente com profissionais de diferentes agências, apenas para citar alguns benefícios. 

É difícil segurar quatro pratos com apenas duas mãos. 

“Uma agência de marketing digital full service é uma agência que oferece soluções completas a seus clientes. Ou seja, dentro do conceito ‘one stop shop’ o cliente consegue contratar desde o diagnóstico, o planejamento, a estratégia e a produção de conteúdos, até a estratégia e operação de SEO e de Mídia para gerar alta performance em seus projetos e alcançar os objetivos de negócios.” (Luiz Fernando Bernardo, co-fundador da Prosperidade Conteúdos)

O uso desse tipo de serviço também gera economia, mantém o mesmo tom de voz em diferentes canais e garante agilidade na execução de estratégia. 

É importante ressaltar, no entanto, que nem todas as agências de marketing digital full service oferecem os mesmos serviços. 

Por essa razão, é necessário pesquisar antes de bater o martelo. 

Na outra ponta da corda estão as agências especializadas, também conhecidas como agências de nicho. 

Ao contrário das agências 360, miram canais ou serviços específicos. 

A escolha entre os dois modelos depende das características do negócio. 

Fatores como orçamento e objetivos influenciam diretamente na decisão. 

Uma empresa de pequeno porte, por exemplo, poderia optar pelas agências de nicho apenas para interagir e divulgar produtos em redes sociais. 

Já uma grande multinacional deveria investir em uma agência de marketing digital full service, ampliando e mantendo a coerência nos canais de interação. 

Uma agência de marketing digital full service é o ideal, nesse caso, graças à expertise dos profissionais envolvidos, que são habituados a elaborar estratégias que dialogam entre si e geram melhores resultados.

Estatísticas sobre agências digitais

A pesquisa Panorama das Agências Digitais 2021, realizada em aliança entre as empresas Rock Content, Resultados Digitais e mLabs, nos traz algumas informações interessantes. 

De acordo com o estudo, 14,71% das agências digitais se definem como full service. 

Em primeiro lugar temos “agência de marketing digital” (37,74%). Em seguida, “agência de comunicação” (21,10%) e “consultoria de marketing e vendas” (9,54%). 

Outro dado relevante é o percentual de negócios que se definem como agência off (0,26%). 

São agências de marketing tradicional, cujo foco é a atividade de marketing fora do ambiente digital, como materiais gráficos, eventos e comerciais em rádio e TV. 

Isso comprova uma realidade inevitável: aos poucos, agências digitais dominam o mercado, ao passo em que modelos mais tradicionais perdem espaço. 

Para se ter uma ideia, o termo “marketing digital” alcançou o valor máximo de popularidade (100) no Google Trends em 2018.

Já o termo “marketing” chegou ao mesmo número em 2004. De lá para cá, as buscas decaíram até chegar a valores que não passam de 25 pontos. 

No restante do mundo, não é diferente. 

Em 2020, foram gastos 378 bilhões de dólares em mídia paga na internet (Statisa, 2020), e espera-se que esse número chegue a 645 bilhões em 2024. 

A maior parte das agências se concentra na região Sudeste do país, como mostrado nos percentuais a seguir: 

  • São Paulo (39,19%)
  • Rio de Janeiro (8,96%)
  • Minas Gerais (9,84%). 

Juntos, os três estados reúnem 57,99% das agências brasileiras. 

Apesar disso, boa parte delas não se preocupa com barreiras geográficas e atendem clientes por todo o Brasil e, muitas vezes, companhias internacionais. 

O que é presença digital (ou presença online)?

Presença digital (ou presença online) é o termo utilizado para definir o conjunto de canais de uma organização ou pessoa na internet. Em termos de marketing digital, são os locais escolhidos para posicionamento e interação com o público. 

Alguns dos principais canais que compõem uma presença digital são: 

  • Site
  • Blog
  • Redes Sociais (Instagram, Facebook, Twitter, YouTube, LinkedIn etc.)
  • Email Marketing
  • Aplicativos de Comunicação (WhatsApp, WeChat, Facebook Messenger etc.)

À escolha de canais e sua utilização dá-se o nome de estratégia de canais. 

É importante lembrar que, para ter uma presença digital forte, não é necessário estar presente em todos eles. 

De fato, a presença em canais que não são atualizados ou utilizados para responder às dúvidas do usuário pode ser prejudicial para a marca. 

Cada um dos canais apresenta vantagens e desvantagens. 

É por isso que sua seleção é um importante elemento no planejamento de marketing digital. 

No entanto, muitos especialistas defendem a ideia de que, para se destacar na web, é necessário se posicionar em múltiplos canais integrados, estratégia conhecida como omnichannel.

Segundo a pesquisa The Omnichannel Statistics Report (Omnisend, 2020), os profissionais que utilizam três ou mais canais obtiveram uma taxa de compra 278% maior do que aqueles que usam um único canal. 

Além disso, possuem uma taxa de retenção de clientes 90% maior. 

O que faz sentido, se considerarmos que é a empresa que deve se adaptar ao usuário, e não o contrário. 

Daí surge o conceito de onipresença digital (ou onlipresença), responsável por aumentar o alcance da marca. 

“Ominichannel é uma abordagem de vendas multicanal que oferece ao cliente uma experiência de compra integrada.” (Aaron Agius, co-fundador da Louder.Online)

Os canais de comunicação se dividem em quatro tipos: 

  • Canais de mídia própria: como site, blog e listas de email, ambientes controlados pela equipe de marketing, considerados propriedade do negócio (controle total)
  • Canais de mídia alugada: como redes sociais, plataformas de artigos e guest posts, sujeitos às definições de terceiros (controle parcial)
  • Canais de mídia conquistada: como citações, referências e links em canais externos (incontrolável)
  • Canais de mídia comprada: como anúncios, que trazem visibilidade mediante a pagamento (controle negociável). 

Cada um deles possui sua importância em uma estratégia de marketing digital, mas o ideal é que o objetivo final seja levar os usuários aos canais de mídia própria. 

Neles, a equipe de marketing tem o poder de direcionar, modificar e segmentar as ações de marketing. 

Com isso, é possível perceber a importância de uma agência de marketing digital full service. 

Ao concentrar todos os canais sob a responsabilidade de uma única equipe, temos o cenário ideal para que elas façam sentido dentro do processo de marketing. 

Como funciona uma Agência de Marketing Digital Full Service?

Como qualquer outra empresa, uma agência de marketing digital full service segue um modelo de negócio. 

Isso significa que existe um padrão de formatação, que não é arbitrário. 

Existem agências de marketing digital full service:

  • Pequenas, médias e grandes
  • Nacionais, multinacionais e internacionais 
  • Locais, remotas e in-house
  • On e offline
  • Especialistas e generalistas. 

A estrutura básica desse sistema é variável e construída de acordo com as necessidades do negócio. 

Prestação de serviços

Uma agência de marketing digital é, prioritariamente, uma prestadora de serviços. 

O fato de alguns dos itens oferecidos, como os ebooks, serem vendidos como produtos, não altera o fato. 

Os contratos entre cliente e agência são firmados durante um prazo, durante o qual há comunicação frequente entre as partes. 

Já os valores podem variar de agência para agência e o plano escolhido pelo contratante. 

Marketing estratégico

Um dos maiores diferenciais de uma agência de marketing digital full service é o seu caráter estratégico. 

Ou seja, as ações não são realizadas às cegas. 

Há uma extensa etapa de planejamento, na qual é utilizada a experiência dos profissionais envolvidos, análise de diagnóstico e dados recolhidos ao longo do tempo para tomar decisões certeiras. 

Além disso, visa conectar as ações em variados canais de comunicação para obter o resultado esperado. 

Profissionais qualificados

As equipes de uma agência de marketing digital full service são variadas, em oposição às agências de nicho, que normalmente contam com profissionais atuantes em áreas específicas do marketing. 

Alguns exemplos de profissionais encontrados nesse modelo de agência são: 

  • Estrategistas
  • Copywriters
  • Redatores
  • Revisores
  • Designers
  • Social medias
  • Programadores
  • UX Writers
  • Atendentes
  • Link Builders.

Além disso, podem apresentar diferentes graus hierárquicos, como analistas, gerentes, coordenadores e C-levels em áreas como SEO, CRO, Sucesso do Cliente, Suporte e Planejamento.

Terceirização de serviços

Muitas agências de marketing digital full service optam pela terceirização de serviços. 

Normalmente, as ações terceirizadas são aquelas em que há necessidades específicas não recorrentes, como a criação de sites e hotsites.  

Softwares e ferramentas

Outra característica das agências de marketing digital full service é o leque de ferramentas. 

Para o cliente, isso representa economia, já que não será necessário internalizar tais serviços. 

Já para a agência, são facilitadores que automatizam, organizam e aceleram processos. 

Alguns dos recursos mais utilizados nesse modelo de negócio são: 

  • Ferramentas de recolhimento de dados
  • Ferramentas de programação de posts
  • Ferramentas de palavras-chave
  • Ferramentas de análise
  • Ferramentas de CRM
  • Bancos de imagens
  • Ferramentas de gestão de projetos
  • Ferramentas de CMS
  • Ferramentas de design
  • Ferramentas de edição de vídeo
  • Ferramentas de comunicação. 

Cartilha de clientes

Uma agência de marketing digital tem uma cartilha de clientes. 

No entanto, não se engane: o tamanho e a qualidade da agência não estão relacionados à quantidade. 

Existem agências pequenas com muitos clientes, assim como há grandes agências com uma cartilha enxuta. 

Atendimento

Agências de marketing possuem seus próprios setores de atendimento ao cliente. 

Esse setor é responsável pela comunicação contínua ao contratante. 

Por essa razão, é muito comum que o diálogo ocorra entre a equipe de marketing interna e a equipe da agência, mantendo a sincronia entre os dois lados da moeda. 

O que é o processo de marketing?

Processo de marketing é uma metodologia aplicada para que uma estratégia completa obtenha os resultados desejados. Eles garantem que as ações estejam interligadas, aumentam sua eficiência e potencializam o Retorno Sobre o Investimento (ROI). 

No geral, consiste em quatro etapas principais, sejam quais forem os canais escolhidos, embora possam existir variáveis. 

Planejamento

A etapa inicial é o planejamento de marketing. 

Aqui são documentados elementos importantes para a estratégia, como: 

  • Diagnóstico
  • Persona (ou Público-Alvo)
  • Objetivos
  • Canais
  • Metodologia
  • Orçamento
  • Tom de Voz
  • Jornada do Cliente
  • Formatos de Conteúdo
  • Plano de mídia
  • Métricas e KPIs de Marketing
  • Prazos
  • Delegação de tarefas
  • Calendário Editorial. 

Execução

A segunda etapa é a execução. 

Nela são publicadas as ações planejadas na fase anterior, como: 

  • Criação de sites
  • Textos em blogs
  • Posts em redes sociais
  • Materiais ricos
  • Anúncios
  • Automação de processos.

Gerenciamento

A terceira etapa é o gerenciamento. 

Nesse momento, é hora de observar de perto o desempenho da campanha por meio de: 

  • Monitoramento
  • Correções e ajustes
  • Interações sociais
  • Suporte
  • Atendimento
  • Sucesso do cliente
  • Recolhimento de dados
  • Vendas.

Avaliação

A quarta etapa é a avaliação. 

Ao fim do prazo estipulado no planejamento, é realizada uma análise para verificar a eficácia das ações. 

Ou seja, a checagem dos objetivos definidos no planejamento. 

É isso que define o sucesso ou o fracasso da campanha. 

Após a apuração, o ciclo é reiniciado na etapa do planejamento. 

Quais são os serviços oferecidos por uma Agência de Marketing Digital Full Service?

Uma agência de marketing digital full service tem como principal característica o fornecimento de múltiplos serviços. 

Afinal, é daí que vem o “full service” incorporado ao termo, que significa “serviço completo”. 

Entretanto, o universo do marketing online é como um canivete suíço, com inúmeros recursos disponíveis. 

Por conta disso, os serviços oferecidos nem sempre são os mesmos. 

Na lista a seguir, veja quais são alguns dos principais ofertados em boa parte das agências, mas tenha em mente que não é necessário englobar todos eles para serem consideradas full service. 

Marketing Digital 

O marketing digital é o serviço essencial oferecido por agências 360. 

No entanto, essa é uma definição abrangente. 

Toda e qualquer ação de marketing no ambiente online é associada ao marketing digital. 

Ou seja, mesmo que uma agência de nicho ofereça um único serviço, pode ser considerada como agência de marketing digital.

De modo que todos os demais itens descritos na lista abaixo são considerados elementos estratégicos do marketing digital. 

Para tomar uma decisão acertada, é preciso avaliar quais são as necessidades da empresa. 

Em outras palavras, observar o leque de serviços de maneira específica.   

Desenvolvimento de sites

O desenvolvimento de sites é um dos principais canais utilizados para estabelecimento de uma presença digital. 

Ele funciona como um cartão de visitas, a porta de entrada de uma empresa na internet. 

Normalmente, é utilizado o nome da empresa para registro de domínio. Assim: 

www.nomedaempresa.com.br

Entretanto, quando se contrata uma agência que oferece esse serviço, essa não é a única ação que fica sob sua responsabilidade. 

A plataforma de desenvolvimento, hospedagem, programação, webdesign, peças textuais, cores, posicionamento de elementos, arquitetura da informação, SEO, tipografia e experiência do usuário (UX) são outros componentes de sua estrutura.

Tudo isso impacta diretamente em questões como velocidade de carregamento de página, indexação em buscadores, usabilidade, navegabilidade e acessibilidade.  

Identidade Visual

A identidade visual de uma empresa se refere ao conjunto de elementos gráficos associados a ela. 

Em outras palavras, o grupo de elementos pelos quais uma marca é reconhecida, a atmosfera que toma conta da percepção do consumidor. 

“A identidade visual é um conjunto de padrões visuais que transpõe a personalidade de algo. No caso de uma marca, podemos fazer uma analogia comparando-a a uma pessoa. A identidade visual seria a forma que ela se veste e cuida da própria aparência para se apresentar para os outros.” (Sérgio Siriguti, Head de Design da Prosperidade Conteúdos)

É muito comum que as pessoas confundam a identidade visual com o logotipo. 

O logotipo é parte da identidade visual, mas vai muito além disso. 

Seja na internet ou fora dela, tudo aquilo que é visto por alguém e relacionado a uma marca compõe a identidade visual. Por exemplo: 

  • Logotipo
  • Tipografia
  • Paleta de cores
  • Layout de posts em redes sociais
  • Site e blog
  • Anúncios gráficos
  • Mascote
  • Avatar
  • Foto de capa
  • Materiais ricos
  • Materiais impressos.

Ou seja, tudo aquilo que gera vínculos emocionais por meio do sentido mais utilizado no marketing: a visão. 

Landing Pages

Landing pages são páginas da web nas quais se espera que o usuário  aterrisse. 

Por conta disso, também são chamadas de páginas de aterrissagem ou simplesmente páginas de conversão. 

Elas têm como característica principal um único objetivo, normalmente estimulado por meio de uma chamada para a ação. 

Qualquer página pode ser definida como uma landing page, incluindo blog posts, páginas de erro ou home pages, mas normalmente são assim denominadas as páginas-chave de uma estratégia de marketing. Por exemplo: 

  • Páginas de vendas (páginas de produto)
  • Páginas de download
  • Páginas de confirmação de eventos
  • Páginas de formulário ou cadastro
  • Páginas para período de experimentação
  • Páginas de agradecimento. 

Devido à sua importância, recebem maior atenção de designers, programadores e copywriters que as demais páginas. 

Geração de leads

A geração de leads é uma das mais valiosas práticas de marketing digital. 

Um lead é um usuário que deliberadamente oferece informações à empresa, principalmente o email. 

Para isso, ele precisa enxergar algum valor em uma proposta.

Eles são importantes porque demonstram interesse em algo que a empresa oferece, servindo como uma espécie de filtro. 

É como jogar uma isca em meio ao vasto oceano chamado internet. 

Com isso, há a possibilidade de manter uma comunicação constante e fechar negócios. 

Alguns meios utilizados para a captação de leads são: 

  • Ebooks
  • Pesquisas
  • Quizzes
  • Demonstrações gratuitas
  • Webinários
  • Infográficos 
  • Newsletters. 

Nesse caso, para ter acesso aos conteúdos citados, é necessário fornecer as informações solicitadas. 

Muitas vezes são requeridos dados adicionais, como tamanho da empresa, orçamento para um determinado serviço ou profissão, permitindo uma segmentação ainda mais precisa. 

Qualificação de leads

Apesar de identificar potenciais clientes, a geração de leads por si só não garante que o usuário feche um negócio. 

Muitas vezes, ele não está preparado para receber uma oferta. 

Antes disso, é preciso nutri-lo com mais informações, mostrar-se como referência em um assunto e estabelecer um relacionamento duradouro com a empresa. 

“Os leads qualificados são como o amor da sua vida. Você não pede a mão de alguém em casamento logo de cara. Antes, identifica interesses semelhantes. Depois, mostra como pode contribuir para o crescimento alheio, se relaciona e estreita os laços afetivos. Para, enfim, fazer a proposta.” (Lucas Amaral, Redator e Estrategista de Conteúdo da Prosperidade Conteúdos)

O método utilizado para isso é a qualificação de leads, que utiliza da base de dados recolhidos na captura, a segmentação e a nutrição de leads por meio de mensagens e interações frequentes para gerar engajamento. 

Quando ocorre a identificação de interesse real de um usuário, normalmente através do lead scoring, é chegada a hora de realizar uma proposta. 

Nesse momento, ele está muito mais inclinado a comprar do que quando forneceu seus dados. 

Consultoria

Agências de marketing digital full service também podem oferecer o serviço de consultoria. 

Nesse caso, o contrato pode ter curta ou longa duração, dependendo da escolha do cliente. 

Frequentemente o serviço de consultoria é contratado por empresas que não possuem um setor de marketing digital, e podem inclusive servir como apoio para a implementação da área. 

Em suma, ela orienta cada passo da empresa que deseja se destacar com o marketing digital, muitas vezes indo além do direcionamento e partindo para campos como: 

  • Construção de marca
  • Diagnóstico
  • Planejamento
  • Posicionamento
  • Performance. 

Planejamento

O planejamento de marketing digital consiste na documentação na qual ficam registradas todas as decisões estratégicas antes de colocar as ações em prática. 

Podemos dizer, assim, que trata-se de um plano de atividades baseado em inteligência de mercado, dados e expertise dos profissionais envolvidos. 

“Planejamento é sobre encontrar o caminho. Exige um longo exercício de escuta, análise minuciosa de posicionamento, investigação do que já foi realizado, diálogo 360º, perguntas muitas vezes incômodas, mas necessárias. Planejar é mergulhar fundo.” (Lillian Ambrosio, co-fundadora e estrategista de conteúdo da Prosperidade Conteúdos)

O plano de marketing visa prevenir erros e adaptar-se às necessidades do cliente.

Ou seja, trata-se de algo único, desenvolvido de maneira personalizada para cada organização. 

Uma agência full service está habituada a elaborar planos complexos que envolvem diferentes canais.

Essa constatação nos mostra que esse é o modelo de agência recomendado para corporações que visam atingir os objetivos de maneira multidirecional.  

Copywriting

Copywriting é a arte de escrever textos persuasivos. 

No mundo do marketing tradicional, ficou reconhecido por campanhas publicitárias de TV, rádio e materiais impressos.

No digital, essa tática ganha ainda mais força. 

Isso porque existem mecanismos planejados em etapas, cuja continuidade depende da fase anterior. 

Assim, o convencimento é utilizado em cada peça de conteúdo criada. 

Copywriters atuam em diversos segmentos do ecossistema digital, como links patrocinados, títulos de email e blog posts e páginas de conversão de leads e vendas.

Em resumo, consiste na prática de estimular uma ação desejada e fazer com que o consumidor avance para um estágio mais próximo ao momento da compra. 

SEO

SEO é a sigla para Search Engine Optimization, que em português se traduz como Otimização para Mecanismos de Buscas. 

O foco dessa estratégia é simples: gerar tráfego orgânico para páginas na web. 

O tráfego orgânico atua em oposição ao tráfego pago. 

Ou seja, é gratuito. 

Para conseguir cliques e visitas sem a necessidade de pagamento, é preciso investir nas ferramentas de pesquisa utilizadas pelos usuários, os chamados mecanismos de buscas. 

Você certamente conhece alguns deles, como o Bing, o Yahoo! ou o DuckDuckGo. 

No entanto, devido ao seu monopólio, normalmente relacionamos a otimização ao maior motor de pesquisas do mundo: o Google. 

Ele é responsável por mais de 2 trilhões de buscas por ano (SimilarWeb, 2020). 

O Brasil representa quase 5% do mercado global da plataforma, atrás somente dos Estados Unidos. 

Quando uma pesquisa é realizada no buscador, o algoritmo conhecido como Googlebot varre toda a internet para entregar os melhores resultados para o usuário. 

É por isso que um bom posicionamento nas páginas de resultado podem gerar inúmeros cliques. 

A função do SEO é utilizar-se de técnicas que agradem o algoritmo e façam com que identifiquem as páginas de um blog ou site como relevantes, ranqueando-as em altas posições. 

Algumas das táticas utilizadas para tal são: 

  • Criação de conteúdo relevante
  • Uso de palavras-chave
  • Tags e metatags
  • Link building
  • Experiência do Usuário. 

Redes Sociais

Na era da internet, as redes sociais funcionam como praças de interação. 

Em termos diretos, é onde as pessoas se reúnem para debater assuntos relevantes, se divertir e aprender. 

Para o marketing, elas representam oportunidades. 

Ora, é ali onde os usuários passam a maior parte do tempo. 

“Marketing para redes sociais é a estratégia desenvolvida para colocar uma empresa no cotidiano do público que deseja alcançar. Em outras palavras, é tornar uma marca conhecida e relevante para atrair clientes em potencial e criar novas oportunidades de negócios.” (Bruno Fidelis, Produtor de Conteúdo na Prosperidade Conteúdos)

É por isso que as marcas desenvolveram métodos para se posicionar nessas mídias com o intuito de engajar, se relacionar e fazer negócios. 

As principais redes sociais utilizadas para negócios são: 

  • Facebook
  • Instagram
  • Twitter
  • YouTube
  • LinkedIn. 

No entanto, a escolha dos canais não é aleatória. 

Ela é realizada com base em pesquisas e dados, já que públicos específicos apresentam peculiaridades comportamentais. 

Saber em quais redes sociais investir é um grande diferencial na hora de se destacar no ambiente virtual. 

Produção de Conteúdo

O marketing de conteúdo é um dos pilares das estratégias digitais da atualidade. 

Na era da internet, o consumidor foi empoderado. 

Isso porque ele tem total controle sobre o que consumir e o que renegar, ao contrário dos veículos de mídia tradicionais. 

“Marketing de conteúdo é uma forma de comunicação das empresas com o público, clientes e prospects, em que a empresa produz conteúdo relevante e de qualidade, levando informações úteis ao público. Dessa forma, ela  mostra sua expertise e passa a ser lembrada e considerada pelo público quando esse precisar de produtos ou serviços que ela oferece.” (Fabíola Salani, Editora-Chefe da Prosperidade Conteúdos)

É por isso que a maior parte dos cliques advém de usuários que desejam esclarecer dúvidas e consumir conteúdo. 

A principal tarefa do marketing de conteúdo é suprir essa necessidade. 

Com isso, atrair, engajar e converter potenciais consumidores e transformá-los em clientes leais. 

A criação das peças inclui formatos de conteúdo como: 

  • Blog posts
  • Social posts
  • Ebooks
  • Infográficos
  • Vídeos
  • Apresentações de slides
  • Fluxos de nutrição de email
  • Templates
  • Planilhas
  • Podcasts. 

Em resumo, tudo aquilo que é útil e relevante para a persona. 

A ideia, nesse caso, é estabelecer laços aprofundados entre pessoas e marcas para aumentar as vendas e reduzir o CAC (Custo de Aquisição de Clientes). 

Links Patrocinados

Os links patrocinados são um formato de mídia paga. 

Quando utilizados da maneira correta, são fundamentais para gerar cliques e conversões.

“Links patrocinados são basicamente anúncios publicitários pagos veiculados na web. Eles possuem algumas características: são flexíveis porque você pode alterar a hora que quiser; têm um valor de investimento menor quando comparado à mídia off; permitem segmentar por perfil de público e podem ser mensurados por cruzamento de dados.” (Tiago Tins, Gestor de Mídia Paga e Tráfego da Prosperidade Conteúdos)

A fórmula é a seguinte: o anunciante investe um determinado valor em plataformas de mídia. 

A seguir, os links, inseridos em palavras, imagens ou vídeos, são visualizados pelos usuários. 

O valor pago depende das configurações da campanha, sendo os mais comuns o CPC (valor pago por clique) e o CPM (custo por visualização).

Algumas das principais ferramentas utilizadas para anunciar na internet são: 

  • Rede de display do Google (sites e blogs)
  • Rede de pesquisa do Google (mecanismo de busca)
  • Google Shopping
  • Facebook Ads (Facebook e Instagram)
  • Twitter Ads (Twitter).

Apesar disso, existem muitas outras opções disponíveis para os anunciantes. 

Produção de vídeos

O consumo de vídeos na internet cresce a cada dia. 

Isso não é à toa. 

Conteúdos em formato audiovisual têm maiores índices de retenção de atenção. 

Com isso, as ações de marketing também são mais efetivas. 

Eles se encaixam nos mais variados canais de comunicação, como sites, blogs, redes sociais, anúncios e mensagens via email. 

Email Marketing

Durante muito tempo se especulou sobre o fim do email marketing. 

Isso porque a internet trouxe novas e mais práticas opções de comunicação entre pessoas e organizações. 

Mas a verdade não poderia passar mais longe disso. 

Em vez da extinção, ele ganhou um novo caráter: a proximidade. 

Hoje é muito fácil ter acesso a pessoas por meio de redes sociais e aplicativos de comunicação. 

No entanto, os usuários de internet passaram a utilizar o email para tratar de assuntos de maior relevância.

É por isso que a geração e qualificação de leads se tornaram elementos essenciais em estratégias de marketing digital. 

Quando um usuário fornece o endereço eletrônico, significa que tem grande interesse nos conteúdos e mensagens da empresa. 

As táticas de email marketing mais utilizadas são: 

  • Fluxo de nutrição de leads
  • Fluxo de nutrição de vendas
  • Newsletter. 

Monitoramento

O monitoramento de estratégias de marketing acontece durante a etapa de execução das campanhas. 

Existem diferentes tipos de ações a ele relacionadas, como: 

  • Monitoramento de dados recolhidos
  • Monitoramento de menções sociais
  • Monitoramento de desempenho de anúncios
  • Monitoramento de performance de ações. 

Ao observar as atividades em tempo real, é possível realizar ajustes, aproveitar oportunidades imediatas e avaliar o comportamento do consumidor para obter resultados ainda melhores. 

Mensuração e análise de resultados

Uma das grandes vantagens do marketing digital é o recolhimento de dados. 

Uma observação precisa dos números facilita a tomada de decisões estratégicas para o negócio. 

As métricas de marketing trazem insights sobre o comportamento do consumidor, cumprimento de metas e objetivos e cálculos a respeito do ROI (Retorno Sobre o Investimento). 

Há muitas ferramentas que alimentam essa estratégia. Por exemplo: 

  • Google Analytics
  • Facebook Insights
  • Google Ads
  • SEMRush
  • Optimizely.

Elas permitem não apenas uma apuração de informações, mas também auxiliam na confecção de relatórios e avaliam a performance de peças individuais por meio de testes A/B.

Link Building

Chamamos de link building a técnica de conquista de links orgânicos para as principais páginas de um site. 

No ambiente online, as referências em páginas que não estão sob controle do administrador são muito valiosas. 

Isso porque geram tráfego e abastecem a autoridade de domínios, dois dos mais importantes fatores de ranqueamento dos mecanismos de buscas. 

Algumas das táticas utilizadas para conquistar links de entrada são: 

  • Criação de conteúdo relevante
  • Relações Públicas Digitais
  • Guest Posts. 

Growth Hacking

O Growth Hacking é um campo do marketing que abarca a empresa como um todo. 

Em poucas palavras, trata-se de uma série de técnicas que visa encontrar brechas para obter vantagem competitiva no mercado. 

“Growth Hacking é uma metodologia com foco total em crescimento. Nada mais é do que fazer testes rápidos para fazer seu negócio crescer, encontrando ‘atalhos’ que passam despercebidos a todos e que são capazes de promover um crescimento acelerado.” (Júlia Audi, Head de Growth da Prosperidade Conteúdos)

Ou seja, o uso da criatividade, estratégias de baixo custo e inteligência de dados para se destacar e conquistar e reter clientes. 

Automação de Marketing Digital

A automação de marketing digital é a prática de fazer com que a máquina de marketing funcione automaticamente, sem a necessidade da presença humana para diversas ações. 

Sua principal função é gerar economia de gastos e tempo, além de aumentar a eficiência das atividades com o uso de robôs. 

Ela está presente em diversas atividades de marketing. Por exemplo: 

  • Recolhimento de dados
  • Chatbots
  • Segmentação de leads
  • Envio de emails
  • Publicação de conteúdos. 

Apesar das facilidades geradas pelos softwares e ferramentas de automação, o fator humano se faz necessário para configurar e otimizar as campanhas. 

Relacionamento

Muitas agências full service de marketing digital oferecem o serviço de relacionamento com o cliente. 

Aqui o objetivo é interagir com as pessoas, especialmente nas redes sociais por meio de comentários e mensagens inbox. 

Suporte e atendimento

Outra função exercida por algumas agências é o atendimento. 

Embora seja muito semelhante ao serviço de relacionamento, tem como principal função o suporte ao consumidor. 

Em outras palavras, lida diretamente com as dúvidas dos clientes.  

Pesquisa de Mercado

Apesar de não ser muito comum, existem agências de marketing digital que oferecem os serviços de pesquisas de mercado. 

Essa atividade realiza pesquisas por meio de questionários com um determinado público. 

Elas podem ser: 

  • Online ou offline
  • Quantitativas ou qualitativas
  • Etnográficas ou netnográficas. 

Social Listening

O social listening (ou escuta social) consiste na identificação de dúvidas, tendências e assuntos quentes por meio da análise de redes sociais. 

Essa é uma área associada tanto à pesquisa de marketing quanto ao monitoramento, e é responsável pela coleta de informações que envolvem uma marca. 

“Social Listening é a estratégia de identificar conversas de marcas ou temas nas redes sociais. Com base em termos específicos ou associados ao universo de comunicação, o objetivo é a coleta, mensuração e análise de dados para obtenção de insights e direcionamentos.” (Mene Morgado, Consultor de Social Listening da Prosperidade Conteúdos) 

Em outras palavras, o que as pessoas dizem sobre empresas e assuntos a ela relacionados, gerando oportunidades de criação de conteúdo, gestão de reputação e necessidades de consumo. 

Vendarketing

Vendarketing (ou smarketing) é a aliança entre os setores de marketing e vendas de uma organização. 

Ao trabalhar em conjunto, essas áreas contribuem para o crescimento do negócio combinando ações que, juntas, otimizam os efeitos da estratégia. 

Quais são os tipos de agência de marketing especializada?

Agências de marketing especializada são aquelas que focam em uma ou mais estratégias e canais de marketing. 

Elas podem ser consideradas como agências de nicho, já que têm foco em ações específicas no ambiente digital. 

No entanto, existem agências especializadas que direcionam suas atividades para múltiplas ações. 

É preciso ter em mente que a agência é responsável pela própria definição. 

Por conta disso, podem existir variações de nomenclatura e terminologia. 

A seguir, conheça quais são os principais tipos de agências de marketing especializadas no mercado. 

Agência de Publicidade

Agência de publicidade é o nome pelo qual ficaram conhecidas as primeiras agências de marketing. 

Apesar disso, o termo vem caindo em desuso com a ascensão das estratégias digitais e a redução das ações voltadas à propaganda e campanhas publicitárias.

Esse é um termo genérico utilizado para denominar os mais variados tipos de agência, sejam elas digitais ou offline.  

Agência de Marketing Digital

Agência de marketing digital é o termo utilizado para agências com foco no marketing online. 

Pode ser considerada a sucessora da agência de publicidade, já que destaca suas atividades na internet, oferecendo um ou mais serviços. 

Talvez por isso seja o termo utilizado para nomear 37,74% das agências brasileiras.  

Agência de comunicação

Como o próprio nome diz, uma agência de comunicação assim é denominada pelo foco na comunicação da empresa. 

Isso pode incluir os mais variados públicos e formatos, incluindo a comunicação interna, materiais impressos, digitais, eventos e comunicação com a imprensa. 

Agência de Mídias Sociais

Uma agência de mídias sociais é especializada em ações de marketing nas redes sociais. 

Nesse modelo, é possível atuar em uma um múltiplas mídias sociais, incluindo redes sociais de nicho ou voltadas a materiais textuais (Medium, LinkedIn Pulse, Reddit), imagens e gráficos (Pinterest, Tumblr) ou audiovisuais (Snapchat, TikTok).

Além, é claro, de algumas mais populares: Facebook, Instagram, Twitter, YouTube e LinkedIn. 

Também podem atuar com serviços de suporte, atendimento e relacionamento por meio de aplicativos de comunicação, como o WhatsApp, o Telegram e o WeChat.  

Agência de Conteúdo

Uma agência de conteúdo foca seus esforços na produção de conteúdo relevante para o usuário. 

O formato mais comum é o texto, como no caso de blog posts, ebooks e redes sociais. 

No entanto, existem agências que vão além e produzem outros modelos de conteúdo, como apresentações de slides, vídeos, infográficos, imagens, podcasts, audioposts, audiolivros, white papers, webinários, relatórios, quizzes, templates, planilhas, newsletters, estudos de caso, FAQs, fluxos de nutrição de email, SMSs, roteiros, entrevistas, reviews, guias, notícias e revistas digitais. 

Vale lembrar, também, que algumas agências de conteúdo podem extrapolar os limites do digital e adentrar o universo das mídias tradicionais. 

Agência de Mídia Paga

Agência de mídia paga (muitas vezes referenciada somente como agência de mídia ou agência de outbound marketing) tem como foco os links patrocinados. 

Ou seja, visa utilizar plataformas digitais para veicular conteúdo em espaços publicitários por meio de promoção. 

Esse modelo de negócio é especialista em otimizar os investimentos e segmentar os anúncios para que alcancem públicos específicos.  

Agência de Email Marketing

Uma agência de email marketing direciona suas estratégias ao endereço eletrônico de usuários. 

Muitas vezes também são responsáveis pelo recolhimento de leads, identificação de oportunidades e segmentação de mensagens. 

O envio de conteúdo personalizado é uma das mais fortes características desse modelo de agência, que utiliza-se da base de informações cedidas pelo usuário para educar o mercado, interagir e realizar vendas. 

Agência de Inbound Marketing

Uma agência de inbound marketing é responsável por todas as atividades que compõem o funil de vendas. 

Também conhecido como marketing de entrada, apresenta-se como uma contrapartida aos antigos meios de divulgação. 

Isso porque, nesse caso, o primeiro contato é realizado pelo cliente. 

Ela alia uma série de estratégias que visam atrair, converter, aproximar e fidelizar consumidores. 

Por conta disso, é considerada uma das estratégias mais completas do universo do marketing. 

Escritório de Design ou Produtora de Vídeos

O escritório de design ou produtora de vídeos orientam seu funcionamento para a criação de peças visuais e audiovisuais. 

No entanto, é possível que esse modelo de negócio também atue nos principais canais de divulgação, a depender dos atributos escolhidos pela companhia. 

Agência Off

As agências off são responsáveis por menos de 1% das agências brasileiras. 

Aqui a grande diferença é que são voltadas a estratégias externas ao ambiente digital. 

Isso significa que atuam em áreas como eventos, jornais, revistas, rádio, TV, flyers, banners, outdoors e outros veículos de comunicação tradicionais, mas não apresentam soluções para web. 

Agência de Relações Públicas ou Assessoria de Imprensa

A agência de relações públicas e a assessoria de imprensa apresentam um modelo de funcionamento muito semelhante. 

A diferença é que, enquanto as primeiras lidam com outros players e stakeholders, a segunda concentra-se em lidar exclusivamente com os meios de comunicação. 

Ambas são muito importantes nas esferas digital e offline e identificam soluções para destacar uma empresa em canais internos e externos. 

Agência de Marketing Digital Full Service

A agência de marketing digital full service é considerada o modelo de agência mais completo do mercado. 

Ela abraça todos (ou pelo menos a maioria) dos exemplos apresentados anteriormente. 

Ou seja, é uma solução que visa alinhar canais e formatos diferentes em prol de um único objetivo estratégico. 

Quais são as diferenças entre uma agência full service e uma agência de nicho?

A principal diferença entre uma agência de marketing digital full service e uma agência de nicho são os serviços prestados.  

 Agência de Marketing Full ServiceAgência de Mídias SociaisAgência de Email MarketingAgência de Mídia PagaAgência de Conteúdo
Redes Sociaisxx   
Email Marketingx x  
Links Patrocinadosx  x 
Produção de Conteúdox   x

As agências full service são conhecidas pela prestação de múltiplos serviços em diversos canais. 

Ou seja, concentram todas as atividades de marketing em um mesmo local. 

As agências de nicho, por sua vez, são especializadas em apenas uma dessas áreas. 

Em outras palavras, focam suas atividades em serviços específicos. 

É necessário frisar, no entanto, que mesmo as agências de nicho podem oferecer outros serviços.  

Quais são as vantagens de uma agência de Marketing Digital Full Service?

Uma agência de marketing digital full service traz uma série de benefícios para o contratante. 

Muitos donos de empresas e gestores de marketing descobrem isso tarde demais. 

Primeiro, contratam uma agência para realizar ações nas redes sociais. 

Depois, percebem que precisam da gestão de email marketing.

Mais tarde, voltam os olhos à produção de conteúdo para blog. 

Isso pode se tornar um problema, já que a maioria dos contratos têm prazo de duração. 

Por isso, a seguir, conheça as principais vantagens do marketing digital full service e descubra se essa é a solução que você procura. 

Serviço completo

A primeira e mais óbvia vantagem de uma agência de marketing digital full time é a centralização da comunicação da empresa. 

Afinal, o planejamento é realizado de maneira que faça sentido como um todo. 

Todos os conteúdos criados são interligados e atuam em conjunto para o cumprimento de micro e macro objetivos. 

Quando múltiplas agências são contratadas, os ruídos são inevitáveis. 

Além de atrasos, falta de sintonia entre as campanhas e dificuldade em traçar metas, existe a possibilidade de rompimentos que atrapalham a execução da estratégia. 

Visão 360º

Agências 360 contam, ainda, com uma visão ampla de mercado para elaboração de estratégias. 

Nesse caso não se trata apenas de prestar múltiplos serviços, mas compreender o ambiente de marketing e basear-se na experiência dos profissionais para apontar o melhor caminho para cada cliente. 

Esse modelo de negócios foca em resultados concretos, produtividade e escalabilidade, o que é ideal para empresas que desejam se destacar no mercado. 

Além disso, possuem agilidade em processos e análises, o que é um grande diferencial competitivo. 

Custos

Outro benefício adquirido ao se contratar uma agência de marketing digital full service é a economia. 

A implementação de equipes internas ou a contratação de diversas agências para diferentes serviços são processos caros. 

Ao concentrar todos os esforços de marketing em um só local, há uma redução de custos que acompanha todas as demais vantagens. 

Linguagem

A linguagem e o tom de voz utilizado em campanhas de marketing digital são um fator importante para manter a comunicação com o usuário. 

Divergências nesse sentido podem gerar mal-estar para o consumidor e ocasionar na perda de oportunidades de vendas. 

Por isso, manter as características do diálogo é fundamental, o que só é possível quando há convergência entre os canais utilizados.

Comunicação

A comunicação permanente é mais um dos pontos altos de uma agência de marketing digital full service. 

Nela, há alguns setores direcionados ao relacionamento com o cliente, atendimento de demandas específicas e composição de relatórios que comprovam os resultados das campanhas. 

Dessa maneira, mantém-se um diálogo constante entre contratado e contratante. 

Especialização

Agências de marketing digital 360 normalmente prezam pela senioridade de seus colaboradores. 

Os profissionais envolvidos possuem experiência técnica e prática de mercado, além de comumente serem multidisciplinares. 

Outra consequência é o comprometimento das pessoas envolvidas, que geralmente vêm acompanhadas de muitos erros e acertos. 

Softwares e ferramentas

Plataformas de automação, email marketing, palavras-chave, SEO, mídia paga, análise, produtividade, conteúdo, CRMs, CMSs, concorrência, pesquisa, planejamento, programação…

Pois é, o mundo do marketing oferece uma vasta gama de ferramentas. 

O que é ótimo. 

Porém, também exige um bom tempo para domínio, além de investimento financeiro para contratação de boa parte dos softwares. 

A contratação de uma agência de serviço completo ganha pontos também nesse quesito, já que possuem as ferramentas necessárias e a expertise para manuseá-las. 

Data-driven

No mundo do marketing, não basta ter acesso aos números: é preciso interpretá-los. 

As decisões tomadas pelas equipes de agências de marketing full service são baseadas em números recolhidos durante as campanhas. 

Assim, é possível identificar oportunidades e realizar ajustes para extrair o potencial máximo da estratégia. 

Inovação

Além de indispensáveis para uma boa execução estratégica, as ferramentas de marketing estão sempre se reinventando. 

Isso quer dizer que, para se manter no topo da onda, é necessário manter-se atento às novidades do mercado. 

Agências de marketing digital full service são pioneiras no uso de recursos que facilitam a manutenção de campanhas de marketing, possibilitando a seus clientes manterem-se sempre à frente dos concorrentes. 

Por que terceirizar o marketing digital da sua empresa?

Existem muitas razões pelas quais você deveria terceirizar o marketing digital da sua empresa. 

Para facilitar a compreensão, conheça os principais motivos pelos quais sua contratação é indispensável para projetos de curto e longo prazo. 

Agilidade de processos de marketing

Na era digital, as mudanças acontecem de maneira acelerada. 

Saem na frente aquelas que têm agilidade para se adequar e aproveitar-se das tendências e novidades. 

O processo de terceirização vem acompanhado de profissionais experientes que certamente trarão tração aos processos que envolvem o marketing online. 

Economia de gastos

A manutenção de equipes internas certamente é um fator que gera gastos para a empresa. 

Afinal, recursos humanos, ferramentas e outros processos exigem investimento. 

Ao colocar as contas na ponta do lápis, percebe-se que é mais barato contratar um serviço terceirizado do que manter profissionais dentro da organização. 

Eficiência na entrega

Os serviços de marketing terceirizados garantem uma maior eficiência na hora de entregar resultados. 

Isso ocorre graças à experiência obtida por meio de outros clientes e experiências da agência contratada. 

Mesmo tom de voz

O marketing digital atua em diferentes frentes e canais na internet. 

Por isso, é necessário manter o mesmo tom de voz e evitar o estranhamento dos potenciais clientes que se relacionam com a empresa. 

Esse processo é muito mais fácil quando o serviço é terceirizado, já que não é necessário mesclar peças criadas internamente e externamente. 

Qualificação

A qualidade dos serviços prestados é outro fator que estimula a terceirização de serviços de marketing digital. 

O contratante pode evitar erros ao contar com equipes experimentadas no mercado e com know-how atualizado.

Desafogo para equipes internas

A prática de elaborar e executar ações de marketing digital não é fácil. 

Por vezes, tomam todo o tempo das equipes internas. 

A terceirização surge como uma solução para esse problema, que desafoga os profissionais da empresa para que se dediquem a outras atividades. 

Estratégia Multicanal

O gerenciamento de múltiplos canais gera muitas oportunidades de negócio. 

Porém, pode se tornar um problema quando utilizados de maneira equivocada. 

Equipes de marketing terceirizadas são treinadas para a colaboração. 

Graças a isso, são capazes de gerir com primazia as campanhas em diferentes plataformas. 

Alinhamento de funil de vendas

O funil de vendas, alicerce do inbound marketing, é uma das mais eficientes ferramentas de marketing digital. 

Entretanto, para que tenha um bom funcionamento, é necessário planejamento, sincronia e estratégia. 

Os serviços terceirizados estão habituados a elaborar diversas máquinas de vendas, tornando-se um oásis para empresas que desejam alcançar o sucesso na internet. 

Quais são os ramos de atuação de uma agência full service?

Agências full service são especialistas no uso de diversos canais e inteligência de mercado para resultados em marketing. 

Os profissionais que integram suas equipes são preparados para tomar decisões e elaborar planos baseados nas peculiaridades dos clientes. 

Ou seja, atuam em qualquer ramo do mercado. 

A seguir, conheça alguns dos principais. 

Agência full service para Setor Imobiliário

Um dos ramos mais proeminentes da economia brasileira é o setor imobiliário. 

Devido ao sucesso das companhias, muitas delas aproveitam-se do marketing digital para aumentar ainda mais a prospecção de clientes. 

Por conta disso, é muito frequente que recorram às agências de marketing digital full service para auxiliar os processos de vendas. 

Agência full service para Agronegócio

Apesar de apresentar inúmeras vantagens, o setor do marketing digital para agronegócio não é tão explorado quanto outras áreas no Brasil.

Se por um lado isso mostra certo desconhecimento das estratégias digitais, por outro representa um enorme rol de oportunidades para se destacar diante da concorrência. 

É como diz o velho ditado popular: quem planta primeiro colhe primeiro. 

Agência full service para Tecnologia

A área de tecnologia é uma das que mais influenciam o marketing digital. 

Nesse caso, a recíproca é verdadeira. 

As estratégias digitais são responsáveis pela captação de clientes de softwares, TI, segurança de dados, SaaS, jogos, programação, cloud computing e muitas outras relacionadas ao setor. 

Pela aproximação entre os segmentos, uma presença digital forte é requisito obrigatório. 

Agência full service para B2B

Não são apenas empresas voltadas ao cliente final que investem em marketing online. 

As estratégias na internet geram muitas oportunidades de negócio para o comércio entre empresas, o chamado B2B (ou business-to-business). 

Esse modelo possui algumas particularidades, como o alto nível de especialização do público-alvo. 

Por conta disso, a contratação de uma agência full service pode ser a diferença entre o sucesso e o fracasso das ações de marketing. 

Agência full service para Setor Financeiro

O setor financeiro é um dos que mais crescem no Brasil e no mundo. 

Bancos, companhias de recuperação de crédito, assessorias contábeis, investimentos, finanças internacionais, entre outras do ramo, têm muito a ganhar com os serviços de uma agência. 

Atualmente, o segmento se esforça para se adequar a um público de interesse cada vez mais jovem. 

Graças a isso, a comunicação pode ser um desafio, motivo suficiente para contar com os serviços de uma agência full service. 

Agência full service para Educação

O marketing digital para instituições de ensino visa atrair alunos, estreitar relacionamentos com os pais e estabelecer uma comunicação amigável entre as partes envolvidas.

Com o crescimento de ferramentas remotas para estudo e aprendizado, é inevitável se adequar ao cenário da internet. 

Por essa razão, agências full service são uma boa pedida na hora de planejar e executar estratégias digitais. 

Agência full service para Ecommerce

Diferentemente da maior parte dos setores aqui citados, o ecommerce (ou comércio eletrônico) é considerado um nativo digital. 

Afinal, todas as operações que envolvem as vendas são realizadas pela internet. 

Esse é um dos principais motivos pelos quais a utilização de serviços completos para marketing digital é fundamental para aumentar o número de conversões em lojas virtuais. 

Agência full service para Saúde

Como elemento fundamental na vida de qualquer consumidor, o setor da saúde apresenta uma vasta quantidade de oportunidades no marketing digital. 

Clínicas médicas, de nutrição, odontológicas, fisioterapêuticas, hospitais, farmácias, academias e outras empresas no setor são responsáveis por uma grande demanda no ambiente online. 

Justamente pelo alto volume, há a possibilidade de realização de ações que engajem e convertam clientes.  

Como contratar uma agência de marketing digital full service?

Sabemos que a contratação de uma agência de marketing digital full service não é uma tarefa fácil. 

Afinal, existem empresas de todos os tamanhos, formatos e especializações que assim se denominam. 

Além disso, é preciso adequar o orçamento, manter uma comunicação constante e ter a certeza de que os resultados serão positivos. 

Se você deseja contratar uma agência 360, atente-se às dicas a seguir e descubra o passo a passo para fazer a escolha certa. 

Avalie as necessidades do negócio

O primeiro passo consiste na consideração dos serviços necessários para atingir os objetivos de marketing. 

Um diagnóstico interno pode revelar que não há necessidade de contratação desse serviço a princípio ou revelar outras oportunidades mais viáveis. 

Além disso, questões como orçamento e tamanho da equipe de marketing da empresa servem como fatores relevantes para a tomada de decisão. 

Eis aqui algumas perguntas que você deve se fazer antes de fechar o negócio: 

  • O meu negócio realmente precisa de uma agência de marketing digital full service?
  • Qual é o orçamento para estratégias de marketing da empresa?
  • As ações de marketing serão implementadas do zero ou há uma estrutura preparada para implementação?
  • As atividades de marketing digital serão contratadas por um longo período de tempo ou são demandas específicas?

Procure referências sobre a agência

A segunda etapa consiste na verificação dos antecedentes das agências consideradas. 

Afinal, a reputação da empresa contratada diz muito sobre a forma de agir e serviços ofertados por ela. 

Abaixo, veja algumas questões para se fazer nesse estágio: 

  • A agência age de maneira ética e transparente?
  • Os clientes da agência estão satisfeitos com os serviços prestados?
  • A agência possui um setor de atendimento qualificado?
  • Os profissionais da agência são experientes e competentes o suficiente para executar as ações?
  • Quais são os valores, missão e visão da agência? 

Verifique a estratégia de outros clientes

Ao procurar referências sobre a agência, é possível que você encontre informações sobre empresas que já a contrataram. 

Isso é muito importante, já que é chegada a hora de conferir o trabalho dos profissionais na prática. 

Para isso, é válido acessar os canais de comunicação utilizados para observação. 

Algumas perguntas que devem ser feitas aqui são: 

  • A comunicação multicanal do cliente faz sentido?
  • O cliente realiza um bom trabalho em SEO, redes sociais, email marketing, anúncios e outras estratégias digitais?
  • A linguagem dos canais é adequada ao cliente final do contratante?
  • O conteúdo publicado é relevante, bem escrito e adequado ao canal?
  • Há atualização constante nos principais canais de comunicação da empresa?

Entre em contato

Após avaliar todos esses itens, é chegado o momento de entrar em contato com a empresa.

Com os dados em mãos, acesse um dos canais digitais da agência e explique quais são as suas necessidades. 

Se possível, agende uma reunião com um dos profissionais para entender o funcionamento do contrato. 

O primeiro contato também é um passo importante, já que é possível avaliar a expertise da empresa e o serviço de atendimento. 

Por fim, quando surgir a certeza, é hora de fechar o negócio. 

Inclusive, caso queira entrar em contato com a Prosperidade Conteúdos, estamos disponíveis para atendê-lo. 

Preencha o formulário abaixo e retornaremos sua mensagem o mais breve possível. 

Redação

Compartilhe

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

ARTIGOS RELACIONADOS

NEWSLETTER

Cadastre-se para receber tendências e análises sobre as melhores práticas de marketing digital
Categorias

Últimos Posts