O que é um moodboard e como ele pode potencializar o design do seu site e redes sociais?

Atualizado: Mai 27


Imagine este possível cenário: sua empresa precisa publicar uma nova campanha de conteúdos feita pela agência parceira mas na data final para a entrega do trabalho você vê que o layout não saiu nada conforme o briefing e precisa suspender a campanha.


Ainda que a agência se esforce para atender alterações solicitadas o prazo é curto demais e você perdeu o prazo definido para iniciar a nova campanha de conteúdos.


Geralmente, a solicitação de alterações após a reformulação de um site ou redes sociais ocorre porque, durante o processo de planejamento, algo foi mal interpretado ou concebido de uma maneira diferente. Detalhes como imagens, fontes e interface do usuário, naturalmente podem variar, mas o ideal é que essas especificidades sejam consolidadas antes de dedicar tempo e esforço ao design final.


O moodboard, como é chamado, pode ser a resposta para este problema. Esse recurso de design oferece orientações concretas para o desenvolvimento do site ou peças para redes sociais. Desse modo, você evita desgaste com a eventual necessidade de refazer o trabalho (muitas vezes do zero) por erros de briefing.


Aqui estão os detalhes sobre como os moodboards funcionam e como eles podem influenciar o design do seu site:


Afinal, o que é um moodboard?

Um moodboard é uma colagem digital de referências ou grupo de elementos que ajuda a definir as diretrizes gerais da criação de um site. Não deve ser confundido com um mockup, que é uma versão mais concreta de um site que está a apenas alguns passos de ser publicado. O moodboard pode ser considerado um tipo avançado de resumo criativo, mas, em vez de descrições escritas dos elementos visuais e da interface do usuário de um site, você inclui os elementos visuais e da interface do usuário reais.


Talvez uma boa maneira de descrevê-lo seja compará-lo com as ferramentas que designers não digitais usam, como amostras de tinta e tecido para designers de interiores. Entre as amostras que você pode incorporar em um moodboard estão: imagens, fontes, cores, gráficos, padrões, grades, capturas de tela de outros sites (como exemplos de interface do usuário), texto básico (não fontes, mas as palavras que você pode usar para títulos, menus suspensos e links) e layout.


Este é o moodboard do Instagram da Prosperidade Conteúdos, por exemplo:


Construindo sua base

O objetivo do moodboard é reunir ideias e inspirações antes de avançar para o design formal. Por exemplo, qual será o seu tom e voz geral: claro ou escuro? Profissional ou brincalhão? Essas ideias podem surgir de ligações iniciais, reuniões, resumos criativos e ligações com a persona da empresa. Outros sites também podem ser uma fonte de ideias - nada é diretamente copiado, é claro, mas apenas usado como exemplo e inspiração para iniciar uma conversa com o cliente.


Benefícios dos moodboards

Talvez o maior benefício de um moodboard seja o fato de ajudar a evitar mal-entendidos que possam resultar da tentativa de descrever algo verbalmente. Evitar grandes surpresas deve ser uma meta para você e seu cliente, e o processo de criação deixa claro para os clientes que você os está ouvindo e interpretando suas ideias visualmente.


Outras vantagens do uso de moodboards incluem:

  • As notas podem ser adicionadas ao quadro em qualquer aplicativo que estiver sendo usado. Sugestões e comentários podem ser feitos e considerados com facilidade antes que o design do site comece a ser desenhado de fato.

  • O processo de design pode ser simplificado, reduzindo o tempo gasto posteriormente nas solicitações de refação e revisão, porque os mal-entendidos e as surpresas são minimizados.

  • Os quadros não são apenas para clientes: os designers podem usá-los para comunicar conceitos ao restante da equipe criativa.

  • Se um cliente não possui um guia de estilo (o famoso Key Visual, ou KV) completo e talvez use apenas duas cores em sua marca, um mood board é uma boa maneira de apresentar cores que contrastam bem com a paleta original.


Chaves para criar um moodboard

Moodboards são mais eficazes do que múltiplas variações de mockup. O desenvolvimento de composições consome muito tempo e pode se tornar caro para o cliente. Ao apresentar os moodboards, o designer tem mais controle sobre as ideias sugeridas e a direção do processo de design.


Ao pesquisar o que incluir no quadro, observe várias galerias de design da web, além de capturas de tela - e inspiração - de sites que você considera únicos, mas que também funcionam para o público do seu projeto. Durante as chamadas iniciais, sua equipe terá uma ideia do que os clientes gostam em seus três projetos de sites favoritos.


Importante: o que o cliente não gosta é tão importante quanto o que ele gosta: isso porque restringe o que você não deveria fazer. Toda hora é hora de praticar a escuta ativa.


Muitos profissionais usam o InVision para criar moodboards. O aplicativo oferece uma opção de projeto do moodboard que facilita a adição de amostras de cores, texto e imagens em uma estrutura de grade ou mosaico. O InVision também fornece links para compartilhar com os clientes, que podem literalmente clicar em cada elemento do quadro de humor e escrever comentários.


Esse recurso é fantástico, pois permite que os clientes ofereçam o máximo de feedback possível sobre o que eles gostam e o que não gostam, reduzindo assim as chances de que algo se perca na discussão. Ao definir as cores, as fontes, as imagens e o tom geral, adicionar o design aos wireframes fica muito mais fácil - o processo passa a ser mais tranquilo.


Por fim, sempre se concentre no design com seu moodboard, não no conteúdo. Você provavelmente já viu muitos sites ótimos com conteúdo ruim, além de um ótimo conteúdo preso a designs pouco atraentes. Embora o conteúdo deva complementar o design do seu site e vice-versa, ficar preso antes mesmo de ter um novo site pode paralisar seu projeto e transformar o moodboard em um trabalho muito maior e complexo do que o esperado.


Mantenha seus moodboards o mais focados no design possível. Além de algumas palavras que você pode sugerir para o texto exibido (e para contribuir com o design), deixe a conversa sobre o conteúdo para outro momento no seu planejamento.





0 visualização

Copyright © Prosperidade Conteúdos