Qual a diferença entre fonte de tráfego orgânico e direto?

Atualizado: Mai 27



Por muito tempo, os profissionais de marketing digital resumiram as propriedades do tráfego direto e orgânico de maneira bastante simples. Para a maioria, o tráfego orgânico consiste em visitas originadas de ferramentas de pesquisa, enquanto o tráfego direto é medido pelas visitas de pessoas que entram no site da sua empresa pela URL.

Essa explicação, no entanto, é muito simples e deixa a maioria dos profissionais do setor em calças curtas quando se trata entender e obter informações completas sobre o tráfego da web, especialmente fontes orgânicas e diretas. Conheça a seguir, mais detalhes e as diferenças entre os tipos de tráfego para melhorar a performance das suas ações - em um texto publicado originalmente pelo SmartBug.

Fonte de tráfego

Além do tráfego orgânico e direto, você também deve entender a diferença entre todas as fontes de tráfego e como elas são classificadas. A maioria das plataformas de análise de dados web, como o Google Analytics, utiliza um algoritmo e um fluxograma com base em parâmetros como um site ou URL que determina a fonte de tráfego. Conheça eles:

Direto: qualquer tráfego em que a referência ou fonte é desconhecida.

E-mail: tráfego originado de um e-mail marketing parametrizado por sua equipe.

Orgânico: esse é o tráfego vindo de ferramentas de buscas não-pagas.

Buscas pagas: resultado de anúncios em buscadores, como Google AdWords.

Referência: tráfego que ocorre quando um usuário encontra seu site através de uma indicação de outro site e/ou blogpost via hiperlink.

Social media: tráfego que chega ao seu site com origem nas mídias sociais, como Facebook, LinkedIn, Twitter, entre outras.

Outros: o tráfego é classificado com essa tag caso a parametrização não consiga identificar a origem dos usuários que encontraram seu site.

Agora que que você tem uma base geral das fontes de tráfego online, você está pronto para aprofundar seus conhecimentos em duas das mais importantes: direta e orgânica.


Tráfego direto

É definido pelas visitas sem referências ao seu site. Quando um usuário segue um link de um site para outro, o site de origem é considerado como referência. Esses sites podem ser buscadores, mídias sociais, blogs, por exemplo. O tráfego direto categoriza visitas que não foram referenciadas em nenhum lugar. Ou seja, o usuário sabia como encontrar seu site.

Hoje, no entanto, a história por trás do tráfego direto é um pouco mais complexa, e os números referentes a este tipo de tráfego tem crescido, especialmente em sites que cresce organicamente seu tráfego.

Por que mais sites estão acompanhando o crescimento do tráfego direto e o que você deve fazer?

Para ter uma resposta mais clara, entenda as principais causas do tráfego direto:

Funcionários: quem trabalha com você geralmente visita seu site e não tem o IP filtrado nas análises web. Como regra de ouro, filtre os IPs de todos os funcionários da companhia.

Consumidores: você tem uma área logada no site? Esse pode ser o motivo para seu tráfego direto. Neste caso, você precisa ocultar essa fonte de tráfego, e deve filtrar a forma visualização no Google Analytics.

Tráfego direto atual: há usuários que inserem manualmente sua URL no navegador ou tem seu site favoritado. E, neste caso, não há muito que você possa investigar - apenas fique feliz que os usuários conhecem e buscam sua marca.

Sites seguros (https) para não-seguros (http): Desde que o Google começou a enfatizar a importância de ter um site seguro, mais sites são hospedados com segurança - indicado pelo "https" em seus URLs. De acordo com o protocolo de segurança, no entanto, qualquer tráfego que vá de um site seguro para um site não seguro não passará informações de referência. Você pode corrigir esse problema atualizando seu site para ser seguro por meio de um certificado SSL de terceiros.

Tráfego orgânico

O tráfego orgânico é o principal canal que o inbound marketing se esforça para aumentar. Esse tráfego é definido pelos visitantes que encontram seu site a partir de um mecanismo de pesquisa, como Google. Na maioria das vezes, no entanto, o tráfego orgânico é direcionado pelo SEO. Quanto melhor você usar e classificar palavras-chave competitivas, melhores serão seus resultados de tráfego orgânico.


Os sites que constantemente criam conteúdo otimizado para SEO verão um aumento linear no tráfego de pesquisa orgânica e um melhor posicionamento nos resultados de pesquisas. Como profissional de marketing, é importante que você analise suas palavras-chave e páginas de grande ranqueamento para identificar novas oportunidades de SEO a cada mês.

Pense nos dados de tráfego como os melhores amigos do seu site e das ações do marketing da sua empresa. São eles que vão medir a temperatura do sucesso do que você vem trabalhando no universo digital. Mantendo um blog atualizado e promovendo o conteúdo regularmente, você pode usar os dados de tráfego para rastrear resultados e otimizar esforços para aumentar seu ROI (resultado sobre investimento). Verifique os números de tráfego do site em intervalos de longo prazo para entender tendências e conseguir estabelecer melhorias ao longo do tempo.


Precisando de ajuda para criar sua estratégia de conteúdo e planejamento editorial? Fale conosco!



7 visualizações

Copyright © Prosperidade Conteúdos