Dez tipos de vídeos para ajudar a expandir seus negócios

Atualizado: Mai 27



Desde que as marcas passaram a vender online, uma infinidade de empresas passou a oferecer todos os tipos de produtos e serviços por meio de lojas virtuais. Isso, claro, provocou forte concorrência, fazendo com que as pessoas decidissem usar métodos diferentes para anunciar seus produtos e serviços. Entre essas novas práticas podemos destacar a produção de vídeos.

Definindo o que é um vídeo de produto ou serviço


Tecnicamente falando, esse tipo de vídeo é projetado para fornecer informações sobre um serviço ou produto determinado. O objetivo é oferecer uma descrição detalhada dos recursos daquilo que se deseja vender, suas principais vantagens e como ele atende às necessidades do cliente.


Um bom vídeo de produto deve ser cativante, com áudio claro e gráficos atraentes, mas não exagerados.


Houve uma expansão no uso de vídeos por causa do aprimoramento da tecnologia que tornou a produção mais fácil, além de trazer melhor qualidade de definição da imagem e da nitidez do áudio. Com isso, as empresas adotaram o uso de vídeos em vários departamentos, especialmente, o de marketing.


A popularidade no uso de vídeos para promover e educar os usuários sobre um produto ou serviço aumentou drasticamente desde que as organizações perceberam que os clientes em potencial têm maior probabilidade de se lembrar de um produto sobre o qual assistiram a um vídeo.


Exemplos de vídeos para sua empresa

Existem diversos tipos de vídeos e que são usados em diferentes estágios de marketing de um produto ou serviço. Todos esses vídeos visam educar mais o comprador como determinado item é usado e quais as suas principais vantagens.


Diferença entre vídeo de produto e vídeo de marca


O primeiro tipo está sempre centrado no próprio produto, descrevendo como é usado e o impacto que causa no usuário. O segundo, no entanto, visa conscientizar os clientes a respeito da imagem e reputação da empresa.


Os vídeos de produtos ou serviços podem envolver animação, como letterings e desenhos, para torná-los interessantes o suficiente para o cliente e também para se relacionar facilmente com um determinado público-alvo. Também estão mais focados em como o produto ou serviço pode ajudar a resolver os problemas e necessidades do cliente.

Já os vídeos de marca geralmente contemplam menos recursos de animação e visam focar mais na descrição da empresa e apresentar depoimentos. Esse tipo de conteúdo também permite que as empresas falem sua reputação, resultados alcançados e capacidade de produção, por exemplo. Desse modo, é possível atrair clientes e gerar novos negócios.


Conheça a seguir os dez tipos de vídeos mais usados por marcas e como você pode inseri-los em suas estratégias de conteúdo.


1) Vídeo explicativo


São usados principalmente para responder determinadas perguntas em detalhes feitas com recorrência pelos consumidores. É uma abordagem mais informativa e não tem um perfil de vendas, e funciona. Afinal, quem não gosta de um material que ajude outros?


Por que usar um vídeo explicativo?


Os vídeos explicativos também mostram o nível de experiência da empresa. Por meio do vídeo, o cliente poderá testemunhar o que a empresa pode fazer e, se for atraente o suficiente, ficará convencido e entrará em contato.


Esses vídeos são muito importantes principalmente para as empresas que oferecem serviços com muitos recursos que desejam simplificar e fornecer um rápido resumo do potencial usando a narração de histórias. Algumas empresas de software de serviços podem investir na criação de um vídeo explicativo em vez de capturas de tela para ajudá-las a entender o conceito do produto e/ou serviço, de forma muito mais intuitiva.


O vídeo tutorial com animação apresentará um personagem que fornecerá e explicará inúmeras informações vitais relacionadas ao negócio. Esses vídeos geralmente são os melhores e as pessoas tendem a entendê-los melhor. Com um vídeo explicativo de animação criativo, curto e elaborado, você pode explicar e mostrar muitas coisas sem necessariamente fazer isso sozinho.

A Sociedade Brasileira de Dermatologia, por exemplo, criou o Super Protetor, um personagem de desenho animado, para explicar de maneira lúdica e objetiva a importância do uso do protetor solar.



2) Vídeo sobre a cultura da empresa

Às vezes, é muito importante permitir que as pessoas tenham uma ideia do seu negócio. É exatamente isso que o vídeo de cultura faz. Eles humanizam sua marca mostrando as pessoas por trás do produto. Você pode fazer um tour pela empresa ou pedir que alguns funcionários falem sobre a companhia. Esse tipo de vídeo pode ser muito eficaz se bem produzido. Você pode acabar tendo vários embaixadores voluntários da marca que irão falar sobre seu produto para amigos e familiares, tudo por causa do vídeo.


Tome como exemplo a comunicação humanizada da HubSpot, empresa norte-americana responsável pela criação do conceito inbound e de uma robusta plataforma online que reúne serviços de CRM, Marketing, Vendas e Pós-Vendas. Os clientes querem fazer parte da comunidade e serem embaixadores!


3) Vídeos tutoriais


Eles também são chamados de vídeos de “como fazer” e são usados para descrever como um determinado produto funciona. Esses vídeos inundaram a internet e muitas pessoas se interessam em assistir a maioria, senão todos.

Os vídeos de demonstração são projetados para ilustrar como funciona um determinado produto. Confira a seguir um vídeo feito pelo INCRA (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) para explicar como funciona o novo site.



Se o seu produto requer uma técnica de aprendizagem, invista em um passo-a-passo para mostrar às pessoas como usá-los. Eles também incluem recursos do produto e outras informações relevantes que são muito importantes para o cliente.


4) Vídeo de evento


É comum que a maioria das pessoas tendem a ignorar eventos que você faz e participa, especialmente se eles não estão familiarizados com a sua empresa. A publicação de alguns vídeos desses eventos pode fazer com que mudem de ideia e passem a acompanhar sua marca. Esses vídeos tendem a fornecer uma descrição detalhada do sucesso de um evento e da experiência que foi vivenciada.


Para celebrar no Brasil o lançamento de Pandora - O Mundo de Avatar no Parque Temático Disney's Animal Kingdom, nos Estados Unidos, a Disney produziu um evento na cidade de São Paulo e convidou celebridades e influenciadores. O resultado você confere abaixo.



Se isso for convincente o suficiente, você notará algumas mudanças em alguns dos próximos eventos.


5) Vídeo de perguntas frequentes (FAQ)

Na maioria das vezes, o cliente não terá informações suficientes sobre tudo que ele está querendo saber sobre determinado produto. Para ajudar nas taxas de retenção, os vídeos de perguntas frequentes (FAQ) são uma compilação de perguntas que compradores e usuários anteriores fizeram sobre o produto.


Esse formato de vídeo é baseado em perguntas frequentes de clientes e provavelmente respondam a mais perguntas que persistem na mente do cliente em potencial. Verifique se esses vídeos foram criados para respostas individuais e específicas. As perguntas frequentes também podem ser usadas para páginas focadas em responder dúvidas específicas conteúdo em texto e vídeo, disponibilizados para o usuário escolher como quer consumir esse material.


Para exemplificar este tipo de vídeo, trouxemos um case da Brasil Kirin. De uma maneira objetiva e divertida, o vídeo responde como preparar um determinado drink a partir da cerveja Devassa. Legal, né? Então, saúde!



6) Vídeos comemorativos


Não importa a fase do ano em que a gente está, sempre tem uma data a ser celebrada. No calendário dos varejistas, Natal, Back Friday e Dia das Mães aparecem como as datas mais especiais por causa do volume de vendas. Essas ocasiões também podem ser excelentes oportunidades para reforçar o posicionamento da sua marca.


A partir do mapeamento do calendário, a sua empresa pode identificar ocasiões para tratar de temas relevantes às suas atividades e até causas. O UOL, por exemplo, produziu um vídeo especial sobre os 20 anos desde a criação da internet. Nada mais justo, já que a empresa é uma das pioneiras no Brasil, certo?


7) Vídeo depoimento

Vídeos depoimentos são vídeos de clientes que já compraram e usaram o produto, dando uma avaliação positiva no vídeo. Vídeos de depoimentos são importantes no marketing de produtos, pois tendem a fazer com que as pessoas confiem em seu produto ou serviço.


Sua empresa pode gastar muito dinheiro na comercialização de um vídeo usando os vídeos tutoriais e de demonstração, mas os vídeos de depoimentos têm grande capacidade de influenciar a decisão de outros clientes.


Os clientes atuais adoraram o seu produto ou serviço? Peça que compartilhem sua experiência, pois tendem usar um tom mais convincente. Você pode pedir que esses clientes dividam suas percepções a respeito de um produto ou serviço nas redes sociais com uma determinada hashtag. Assim, você pode utilizar esses vídeos nos seus canais, repostando os melhores resultados, além de acompanhar as reações dos demais clientes.


Para exemplificar, dessa vez compartilhamos a história da Natalia Lemos. Ela precisava de um transplante de rim para sobreviver. Confira o final dessa história neste vídeo emocionante.


8) Webséries


Esse formato de vídeo parte da premissa de que a sua distribuição é online, com episódios cuja duração varia de 2 a 10 minutos, justamente para atender à necessidade do espectador de consumir um conteúdo que possa ser assistido casualmente. Desse modo, a narrativa é mais objetiva, como podemos observar neste exemplo da JBS.


9) Vídeos educacionais de webinars (seminários online)

Uma organização que visa educar seus clientes em potencial sempre se destaca. Esses vídeos não apenas agregam valor e conscientizam o produto, mas também mostram responsabilidade social, prova social de outras pessoas que ingressaram no webinar e mostraram o mesmo interesse. Os webinars (em português, webinários ou seminários online) tendem a fornecer informações detalhadas sobre o produto ou serviço. Eles também tornam seu blog ou canal do YouTube mais interessantes. A demonstração detalhada de como eles podem usar seu produto ou serviço em cenários da vida real ou perguntas respondidas por pessoas que participam de um seminário online podem responder a alguns de seus prospects.


10) Minidocumentários

Esse formato de vídeo é um bom caminho para empresas que desejam ou necessitam explorar a sua história ou a sua visão sobre um tema ou atividade. Um minidocumentário tem de 2 a 25 minutos de duração e também é conhecido como curta-metragem.


A Brasil Kirin decidiu contar a história de uma comunidade do Capão Redondo, na periferia de São Paulo, com o Espaço Recicle, um programa estimulado pela empresa que promove a troca de lixo reciclável por alimentos.



Esses são os tipos mais comuns de vídeos de produto e de serviços que você encontrará no mercado. A escolha depende da sua estratégia de marketing, como o público-alvo, a finalidade e os recursos disponíveis.

Para uma implementação bem-sucedida seja qual for o formato de vídeo, você deve ter um plano estratégico, um orçamento suficiente e uma equipe de produção experiente. Outro caminho é contratar uma empresa especializada na produção de vídeos para empresas.

Bons negócios!



10 visualizações

Copyright © Prosperidade Conteúdos